Escolha uma Página

Tipos de Preparo do Café

Café Expresso

Água em torno de 90ºC é forçada a atravessar o pó de café gourmet com uma pressão de 9Kg durante cerca de 30 segundos, gerando uma bebida cremosa e aromática. O café espresso é considerado o método mais apropriado para apreciação de todas as nuances da bebida. Para um café gourmet espresso ser considerado ideal, ele deve ter:
• Creme marrom claro de 3 ou 4mm de espessura;
• Aroma forte e característico;
• Sabor “doce” e duradouro;
• Água a 90ºC e tempo de extração entre 25 e 30 segundos.

Cafeteiras de Filtro ou Coador

O pó de café é acondicionado em um filtro, de papel ou de pano, com adição de água quente não fervente por cima. Este método é muito utilizado na cultura brasileira dando origem ao tradicional “cafezinho”.

Cafeteira Italiana/Moka

O café gourmet feito na Moka é mais encorpado do que o feito em cafeteiras comuns que utilizam a filtragem do pó. O método de preparo é a percolação: a água é depositada na base da cafeteira, onde há uma válvula de pressão. Quando aquecida, a água entra em contato com o pó do café, que é impulsionado sob pressão para o topo da moka. Neste momento, se forma uma leve camada de creme marrom, parecido ao obtido no método de café espresso. É a forma mais utilizada para consumo de café gourmet na Europa.

Prensa Francesa/French Press

Essa técnica extrai todo o sabor do café gourmet, enquanto as outras tendem a reduzi-lo. Aquecer a cafeteira e colocar o pó de café no seu interior; acrescentar água quente, mexendo, e deixar durante 5 minutos. Em seguida, o êmbolo é empurrado para baixo e separa as borras do líquido, que é servido diretamente da cafeteira.

Café Turco

O café gourmet moído, açúcar e água são colocados, nesta ordem, num recipiente de latão ou cobre que tem um cabo comprido, o Ibrik. O Ibrik é levado ao fogo e o café é fervido. Este é o método que quebra a regra de “nunca ferver o café”, porém, como é fervido com açúcar, o amargo da fervura não afeta muito o gosto. Após servido, não se deve mexer o café para não misturar o pó que se acumulou no fundo da xícara.

Balão de Café/Globinho

A cafeteira de vácuo, consiste num balão de vidro que se enche, até o meio, de água. O pó de café é colocado no balão superior. O conjunto fica sobre uma lamparina com álcool e, quando a água está prestes a ferver, retira-se a lamparina. O café começa a entrar no balão inferior, através de um sifão existente entre os dois, e mistura-se com a água.

Sachê

O padrão E.S.E. (Easy Serving Espresso) pode ser utilizado na grande maioria das máquinas de sachê para café espresso.  Não funcionam nas máquinas de sachê “sof-pod” estilo Senseo.  Os sachês de café espresso nada mais são do que o grão do café torrado, moído e compactado em uma dupla camada de papel filtro. Por estar embalado em um envelope de alumínio e ter a injeção do nitrogênio, tem o benefício de não sofrer ataques da luz evitando desta forma que o café gourmet sofra o processo de oxidação.

Características: 45mm de diâmetro, dose única, dupla camada de papel filtro.

0